Notícias

Mostra Cinema e Direitos Humanos começa dia 15 de novembro em todo o país

publicado: 12/11/2018 12h00, última modificação: 12/11/2018 12h00
Mostra Cinema e Direitos Humanos começa dia 15 de novembro em todo o país

A Mostra traz como tema central neste ano a celebração dos 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH), completados em 2018.

A 12ª Mostra Cinema e Direitos Humanos será realizada entre os dias 15 novembro e 16 de dezembro de 2018 em todas as capitais do país. A Mostra é uma das estratégias do Ministério dos Direitos Humanos (MDH)  para consolidação da cultura e da educação em Direitos Humanos, ampliando espaços de debate e discussão por meio da linguagem cinematográfica e contribuindo para a formação de uma nova mentalidade coletiva para o exercício da solidariedade, do respeito às diversidades e da tolerância.

A Mostra traz como tema central neste ano a celebração dos 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH), completados em 2018. A assinatura da DUDH deu-se em Paris, no dia 10 de dezembro de 1948. A Declaração é um documento marco na história dos direitos humanos, pois estabeleceu, pela primeira vez, sua proteção universal. O objetivo é refletir sobre o seu conteúdo, que contempla 30 artigos.

A abertura oficial da mostra acontecerá em Brasília, no dia 20 de novembro, às 19h, no Espaço Cultural Renato Russo, Av. W3 508 – Asa Sul.

Nesta edição, a Mostra é realizada pela Secretaria Nacional de Cidadania do Ministério dos Direitos Humanos (SNC/MDH) e a produção nacional é realizada pelo Instituto Cultura Em Movimento (ICEM). A ação é coordenada pela Coordenação-Geral de Educação em Direitos Humanos.

Seleção  – Serão apresentados nas capitais do país filmes selecionados a partir da convocatória pública aberta no site do projeto, além de outros prospectados pela equipe de curadoria. São curtas, médias e longas metragens que contemplam aspectos como, direitos das pessoas com deficiência, população LGBT/enfrentamento da LGBTfobia, memória e verdade, crianças, adolescentes e juventude, pessoas idosas, população negra, população em situação de rua, mulheres, direito à participação política, combate à tortura, situação prisional, saúde mental, cultura e educação em Direitos Humanos.

Homenagem – A mostra tem, como tradição, homenagear cineastas cuja filmografia explora a temática Direitos Humanos, trazendo-a para o foco dos debates. Na 12ª Edição será homenageado o ator Milton Gonçalves. Com uma filmografia de mais de 70 filmes, o ator e diretor Milton Gonçalves é um dos mais atuantes artistas do país. Presente nas telas e palcos desde a década de 50, presenciou (e participou) a história da televisão, do teatro e do cinema brasileiro. Sua atuação no cenário político e sua militância pelos Direitos Humanos e contra o racismo o tornam um desses artistas raros, cuja trajetória precisa ser registrada e cuja história deve ser contada para os jovens. Como testemunha das transformações dentro e fora de seu ofício, Milton Gonçalves soube como poucos manter um rigor artístico e, ao mesmo tempo, uma atuação e coerência política.

Mostrinha – A Mostrinha acontece paralelamente ao circuito principal em sessões nos turnos da manhã e tarde. A metodologia é levar ao público infanto-juvenil filmes curtas metragens que abordam a temática de forma lúdica.

Acessibilidade - A Mostra é inteiramente gratuita para o público espectador e acontece sempre em salas acessíveis para pessoas com deficiência. Nos últimos anos, passou a contar com closed caption, sessões de audiodescrição e Libras, garantindo a acessibilidade a pessoas com deficiência auditiva e visual.

Histórico - Em 2017, a 11ª edição da Mostra Cinema e Direitos Humanos teve público total de 45.305 pessoas em 839 sessões. As cidades com maior público foram São Paulo (5.729 espectadores), Macapá (4.135 espectadores), Palmas (3.334 espectadores), São Luís (2.219 espectadores) e Aracaju (2.084 espectadores).

registrado em: ,
Reportar erro