Notícias

Superação da miséria contribui para coibir violência contra meninas, diz ministra

publicado: 29/07/2013 15h39, última modificação: 14/05/2018 23h30

A ministra Maria do Rosário, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR), ressaltou a importância das políticas públicas de erradicação da miséria para a superação da violência contra meninas. "As iniciativas do governo federal nesse sentido são muito importantes para garantir que nenhuma criança viva em situação de pobreza, o que atinge especialmente as mulheres", disse.

As declarações foram feitas durante a abertura do Seminário Internacional Brasil-Estados Unidos sobre o Empoderamento de Meninas, nesta quarta-feira (3), no Rio de Janeiro (RJ). Maria do Rosário citou o importante simbolismo da chegada de uma mulher à presidência da República, mostrando que as meninas podem chegar onde quiserem. "Na vida pública as mulheres agregam o sentido da paz, da solidariedade, da participação", destacou.

Também participam do seminário o Embaixador dos Estados Unidos, Thomas Shannon, o representante do UNICEF no Brasil, e por Gary Stahl, entre outras autoridades. O evento tem por objetivo promover o direito de crianças e adolescentes à participação em todos os espaços da vida pública, por meio da troca de experiências entre as adolescentes e gestores e gestoras dos países organizadores (Brasil e Estados Unidos) e dos países convidados.

Durante o seminário, as adolescentes discutirão trabalho, política, direitos humanos, autoproteção, esporte e mídia, tendo como elementos de referência a liderança que exercem em suas comunidades, escolas e iniciativas de desenvolvimento social. As meninas também participarão da pesquisa “Meu Mundo”, uma consulta global da ONU para identificar quais as prioridades para fazer um mundo melhor.

Promovido pela SPM, SDH e pelo Departamento de Estado dos Estados Unidos, o encontro tem apoio do UNICEF, Ashoka, Partners of the Americas e IIDAC e CAIXA.

Relação bilateral – A parceria Brasil-Estados Unidos no campo dos direitos de crianças e adolescentes teve início, em 2008, com evento paralelo à reunião da Assembleia Geral da ONU. Três anos depois, em visita oficial do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, ao Brasil, a agenda bilateral se consolidou. Em 2012, em missão da então secretária de Estado dos Estados Unidos Hillary Clinton e da embaixadora Melanne Verveer, ao Brasil, a cooperação foi reforçada e resultou na organização do Seminário Internacional Brasil-EUA sobre o Empoderamento de Meninas.

Assessoria de Comunicação Social

Reportar erro