Notícias

Ministro da Justiça recebe Conselho Nacional LGBT e cria GT para monitorar tramitação do PLC 122

publicado: 25/07/2013 09h23, última modificação: 14/05/2018 23h29

O Conselho Nacional LGBT foi recebido nesta segunda-feira (15), em Brasília, pelo Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. Durante o encontro, que teve como objetivo a formulação de políticas públicas voltadas para o segmento, o Conselho entregou uma carta com as demandas do movimento, que tem como carro-chefe a aprovação do PLC 122/06, que trata da criminalização dos crimes de homofobia.

Durante a reunião, foi aprovada a criação de um grupo de trabalho sobre a temática LGBT, no âmbito da Secretaria Nacional de Segurança Pública do MJ. Uma das funções do GT, que deverá contar com três representantes do Conselho LGBT, será a criação de um desenho de boletim de ocorrência (B.O), que permita, entre outras coisas, a caracterização de crimes homofóbicos e a inclusão do nome social, nos casos em que a vítima for transexual. Ficou acordado ainda que Conselho LGBT irá elaborar um curso de qualificação voltado para o sistema penitenciário, criando uma matriz curricular especifica para a população LGBT.

De acordo com o Presidente do Conselho Nacional LGBT e coordenador de politicas LGBT da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR), Gustavo Bernardes,  o ministro declarou apoio ao PL e designou a secretária Nacional de Segurança Pública da Casa, Regina Miki, que também participou da reunião, para acompanhar a tramitação do projeto no Senado Federal. “O apoio do MJ a PLC 122 é um marco importante para a aprovação dessa legislação, que é nossa principal prioridade”, afirmou Gustavo.

Gustavo Bernardes citou dados do 2º Relatório sobre Violência Homofóbica no Brasil, que aponta o aumento da violência contra essa população nos últimos anos. “A temática da segurança pública é muito importante para a população LGBT, pois temos registrado um grave aumento dos índices de violência contra o segmento nos últimos anos. Os encaminhamentos dados nessa reunião são de extrema relevância para o enfrentamento da homo/lesbo/trans/fobia”, afirmou.

Além dos integrantes do Conselho, também participou do encontro o Secretário Nacional de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos da SDH/PR, Biel Rocha.

 

Assessoria de Comunicação Social

Reportar erro