Notícias

MDH firma parceria com Anac e aeroportos começam a divulgar Disque 100

publicado: 01/11/2018 16h41, última modificação: 01/11/2018 17h25
MDH firma parceria com Anac e aeroportos começam a divulgar Disque 100

O Disque 100 recebe, analisa e encaminha denúncias de violações de direitos humanos de todo o Brasil.

A partir desta quinta-feira, 1º de novembro, os aeroportos do Brasil começam a veicular vídeo institucional  sobre o Disque 100,  serviço do Ministério dos Direitos Humanos (MDH) que recebe, analisa e encaminha denúncias de violações de direitos humanos relacionadas a vários temas. O Disque 100 funciona diariamente, 24 horas por dia, incluindo sábados, domingos e feriados. A medida foi possível a partir de parceria bem sucedida entre o MDH e a Agência Nacional de Aviação Civil – Anac. A veiculação acontece até o dia 19 deste mês.

Na avaliação do Ministro dos Direitos Humanos, Gustavo Rocha, diante do número crescente de violações dos direitos humanos, é importante que a população denuncie e faça uso deste serviço que é disponibilizado pelo Ministério. “Esta parceria com a Anac é fundamental para difundir o canal e para incentivar as pessoas a lutarem por seus direitos e pela sua dignidade. Não podemos nos calar. Só assim conseguiremos diminuir a violência contra a pessoa humana”, enfatizou. 

De acordo com a assessoria da Anac, os vídeos produzidos pelo Ministério dos Direitos Humanos já foram disponibilizados para os 54 aeroportos da Infraero e 10 concessionárias. A orientação é de que o filme, de 30 segundos, seja veiculado em local de grande circulação para que seu alcance atinja o maior número de pessoas.  Na manhã desta quinta-feira, 1º, o vídeo já estava em veiculação nos aeroportos de de Confins, Pampulha (Belo Horizonte), Porto Alegre, Fortaleza, Florianópolis, Salvador, Viracopos e Guarulhos. A previsão é de que os demais aeroportos já iniciem a divulgação neste final de semana.

Disque 100 - As ligações de denúncias para o Disque 100 podem ser feitas de todo o Brasil por meio de discagem gratuita, de qualquer terminal telefônico fixo ou móvel (celular), bastando discar 100.

O serviço pode ser considerado como “pronto socorro” dos direitos humanos pois atende também graves situações de violações que acabaram de ocorrer ou que ainda estão em curso, acionando os órgãos competentes, possibilitando o flagrante.

O Disque 100 recebe, analisa e encaminha denúncias de violações de direitos humanos relacionadas aos seguintes grupos e/ou temas: crianças e adolescentes; pessoas idosas; pessoas com deficiência; pessoas em restrição de liberdade; população LGBT; população em situação de rua; discriminação ética ou racial; tráfico de pessoas; trabalho escravo; terra e conflitos agrários; moradia e conflitos urbanos; violência contra ciganos, quilombolas, indígenas e outras comunidades tradicionais; violência policial (inclusive das forças de segurança pública no âmbito da intervenção federal no estado do Rio de Janeiro); violência contra comunicadores e jornalistas; violência contra migrantes e refugiados.

 

Reportar erro
registrado em: ,