Notícias

Em evento sobre Declaração Universal dos Direitos Humanos, conselheiro do CNDH lamenta morte de capoeirista e crescimento de “discursos de negação dos direitos humanos e do direito à vida”

publicado: 11/10/2018 09h44, última modificação: 11/10/2018 09h44

Nesta quarta-feira (10), o conselheiro Gilberto Vieira representou o Conselho Nacional dos Direitos Humanos (CNDH) na abertura do Seminário “A Declaração Universal dos Direitos Humanos e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável”, promovido pelo Ministério dos Direitos Humanos (MDH) em parceria com a Secretaria Nacional de Articulação Social da Presidência da República.

Em sua fala, Vieira lembrou que, apesar da celebração dos 70 anos de Declaração Universal dos Direitos Humanos e dos 30 anos da Constituição Federal de 1988, o Brasil vê ganhar as ruas, no último período, o discurso na defesa das armas e a defesa da tortura “quando o artigo 5° da nossa Constituição é contra a tortura, essa forma vil de tratar a pessoa humana”.

O conselheiro destacou o assassinato do mestre de capoeira e compositor Romualdo Rosário da Costa, de 63 anos, mais conhecido como Mestre Moa do Catendê, no último domingo, por um defensor do candidato à presidência do qual Moa afirmava discordar politicamente.

“Não posso deixar, como negro, como capoeirista, como defensor de direitos humanos, de lembrar do mestre Moa do Catendê, que foi brutalmente assassinado”, declarou o conselheiro, afirmando que o Seminário é uma oportunidade para representantes de instituições públicas, organizações da sociedade civil e organismos internacionais ligados à pauta dos direitos humanos discutirem sobre a importância da atuação cotidiana na defesa dos direitos humanos e sobre as suas próprias falhas.

“Nós, neste seminário, podíamos nos perguntar aonde nós erramos, para chegarmos nestes 70 anos da DUDH e vermos ganhando as ruas, e com riscos de ganhar espaços institucionais, esses discursos de negação dos direitos humanos, de negação do direito à vida”, destaca Vieira.

O seminário está acontecendo na Escola Nacional de Administração Pública (ENAP), em Brasília, e vai até quinta, 11 de outubro. O objetivo é de aproximar as discussões sobre a Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH) e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) de temas importantes para o país. A atividade também é mais um evento para marcar as comemorações dos 70 anos da DUDH.

Durante o seminário, os painéis abrangerão temas como direito à vida, à integridade e à segurança; equidade de gênero; educação como direito humano; empresas e direitos humanos; e meio ambiente, uso da água e povos tradicionais.

Assessoria de Comunicação do CNDH
+55 61 2027-3348 / cndh@mdh.gov.br 
Twitter: twitter.com/conselhodh
Facebook: facebook.com/conselhodedireitoshumanos

Reportar erro
registrado em: