Notícias

Abertura da 55ª Reunião Ordinária do CNDM tem a participação da ministra Damares Alves

publicado: 02/04/2019 15h52, última modificação: 03/04/2019 10h20
1 | 9
Fotos: Willian Meira - MMFDH.
2 | 9
3 | 9
4 | 9
5 | 9
6 | 9
7 | 9
8 | 9
9 | 9
Abertura da 55ª Reunião Ordinária do CNDM tem a participação da ministra Damares Alves. (Foto: Willian Meira - MMFDH)
A Secretária Nacional de Politicas  de Promoção da Igualdade Racial, Sandra Terena, marcou presença da 55ª Reunião Ordinária do CNDM, em Brasília (DF). (Foto: Willian Meira - MMFDH)
A secretária adjunta da SNPM, Roseane Calvante de Freitas Estrela, participou da da 55ª Reunião Ordinária do CNDM, em Brasília (Foto: Willian Meira - MMFDH)
Secretária Nacional da Familia, Angela Gandra. (Foto: Willian Meira - MMFDH)
A ministra do MMFDH, Damares Alves e a Secretária Nacional de de Políticas para Mulheres, Tia Eron,  participaram da abertura da 55ª Reunião Ordinária do CNDM, em Brasília. (Foto: Willian Meira - MMFDH)
IMG_0782.jpg
IMG_0829.jpg
Maria da Penha. (Foto: Willian Meira -  MMFDH).
A Secretária Nacional de de Políticas para Mulheres, Tia Eron,  participou da abertura da 55ª Reunião Ordinária do CNDM, em Brasília. (Foto: Willian Meira - MMFDH)

A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, participou da abertura da 55ª Reunião Ordinária do Conselho Nacional dos Direitos da Mulher (CNDM). O evento foi realizado na manhã desta terça-feira (02), em Brasília.

Na ocasião, a ministra ressaltou a importância do diálogo entre governo e sociedade, a fim de mudar a realidade do país. “Ainda estamos amargando sermos o quinto no mundo em feminicídios. As estatísticas apontam que uma mulher é estuprada a cada 11 minutos no Brasil. Não dá mais, mulheres. Não dá mais, Conselho. Do jeito que está não pode ficar”, ressaltou.

A titular do MMFDH colocou, ainda, o ministério à disposição do Conselho, ressaltando que o órgão tem canal aberto com o gabinete ministerial.

“Vamos trabalhar a transversalidade de temas referentes às mulheres. Esta é uma forma nova de governar no Brasil. Não se preocupem apenas com projetos, mas com políticas públicas estruturantes e permanentes, que venham para ficar”, completou.

Pelo ministério, integram a lista de participantes a secretária nacional de Políticas para Mulheres e presidente do CNDM, Tia Eron, a secretária nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Sandra Terena, e a secretária nacional da Família, Angela Gandra. A conselheira emérita Maria da Penha completou a lista de autoridades presentes.

Conselho

O Conselho Nacional dos Direitos da Mulher (CNDM) integra a estrutura do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH). Tem como uma de suas importantes atribuições apoiar a Secretaria Nacional de Políticas para Mulheres (SNPM/MMFDH) em suas articulações com diversas instituições da Administração Pública Federal e com a sociedade civil.

O CNDM conta, em sua composição, com representantes da sociedade civil e do governo. Isso amplia significativamente o processo de controle social sobre as políticas públicas para as mulheres.

Reportar erro