Notícias

Em Betim/MG, ministério inaugura a segunda unidade do Programa Viver no estado

publicado: 24/04/2019 18h54, última modificação: 24/04/2019 19h06
Em Betim/MG, ministério inaugura a segunda unidade do Programa Viver no estado

A Secretaria Nacional de Promoção e Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa (SNDPI), do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), e a Prefeitura de Betim/MG inauguraram na tarde desta terça-feira (23) a segunda unidade do Programa Viver – Envelhecimento Ativo e Saudável em Minas Gerais.

Realizada na sede da Associação de Proteção à Maternidade, Infância e Velhice (APROMIV), a cerimônia teve a participação do secretário nacional de Promoção e Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, Antonio Costa, prefeito Vittorio Medioli e membros da sociedade civil.

Durante a inauguração, o secretário Antonio Costa defendeu que “o Programa viver veio fortalecer ainda mais as políticas públicas que Betim já desenvolve para a promoção do envelhecimento ativo e saudável, incluindo áreas como saúde, educação financeira, direitos humanos, mobilidade física”. Ele acrescentou que “a parceria com o Governo Federal é permanente, quanto mais mobilização e participação da população idosa, mais apoio o município receberá desta SNDPI”.

Para o prefeito Vittorio Medioli, o Programa traz “o fortalecimento do amadurecimento, mais que envelhecimento, queremos amadurecer a cada dia”. Segundo ele, “essa inauguração é um marco, porque nos incentiva a continuar com as políticas públicas voltadas para a pessoa idosa no município”.

“Agrademos a doação dos oitos computadores, entre outros equipamentos, para qualificar os idosos no mundo digital, isso possibilitará a aproximação das pessoas, além de aperfeiçoar as ações que já existem no âmbito local”, ressaltou o prefeito.

Itens

Os equipamentos doados pela SNDPI incluem oito computadores, oito webcams, um projetor de imagem e uma impressora.

Inscrições

O Programa vai funcionar na própria sede da APROMIV, com a possibilidade de expansão para os Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) e os Centros de Referência Especializados em Assistência Social (CREAS). A proposta da Prefeitura é oferecer cursos gratuitos duas vezes por semana.

Reportar erro