Notícias

Ministério institui Observatório Nacional da Família

publicado: 18/04/2019 15h14, última modificação: 23/04/2019 16h00
Ministério institui Observatório Nacional da Família

Com a proposta de incentivar o desenvolvimento de estudos e pesquisas relacionados à temática da família, além de ser referência para a elaboração de políticas públicas, o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) lançou o Observatório Nacional da Família (ONF). Entre os objetivos, a ferramenta visa acompanhar casos, situações e fatores que influenciam os índices de automutilação e suicídio, a fim de direcionar as ações necessárias.

“O Observatório é mais uma entrega deste ministério para a nação brasileira. Entre as finalidades, consta produzir conhecimento científico sobre a família, além de sistematizar dados e informações sobre os vínculos familiares e as diversas problemáticas da vida social”, afirma a ministra Damares Alves sobre o serviço que está disponível desde a última sexta-feira (12).

Neste contexto, a titular do MMFDH acrescenta que são cruciais as colaborações de toda a sociedade. “O diálogo tem um papel fundamental para a efetividade das ações, de forma a alcançar todos os segmentos que compõem a nossa nação”, completa.

Campanha

O Observatório Nacional da Família integra as ações da Campanha Acolha a Vida, também lançada pelo MMFDH na última sexta-feira (12). Com foco na prevenção ao suicídio e automutilação, a iniciativa é voltada a todas faixas etárias, especialmente crianças, adolescentes e jovens.

“Precisamos entender essa explosão de casos de suicídio e automutilação. Nossas crianças, nossos jovens, estão em profunda dor. Por isso a importância de tirar este estigma de que quem está se cortando, impondo sofrimentos ao próprio corpo, está querendo apenas aparecer”, afirmou a ministra Damares Alves.

Segundo a OMS, de 5,0 a 9,9 mortes por 100 mil habitantes no Brasil tiveram o suicídio como causa no ano passado. “Estima-se que, anualmente, a cada adulto que se suicida, pelo menos outros 20 possuem algum tipo de ideação ou atentam contra a própria vida. O suicídio representa 1,4% das mortes em todo o mundo. Entre os jovens de 15 a 29 anos, é a segunda principal causa de morte”, afirmou a Organização sobre os dados referentes a 2017.

Eixos

O ONF está estruturado em nove eixos temáticos. Entre eles, a conciliação família-trabalho e projeção social e econômica; saúde, demografia e família; direitos humanos, sistema de proteção social e políticas familiares; a família no contexto da educação; desenvolvimento e fortalecimento de vínculos familiares e parentalidade contemporânea.

Integram os temas, casamento e conjugalidade; mudanças do ciclo de vida familiar e relações intergeracionais; políticas de prevenção ao suicídio e autolesão provocada sem intenção suicida entre adolescentes e jovens; e o impacto da tecnologia nas relações familiares.

Biblioteca

O Observatório Nacional da Família mantém um acervo com livros, periódicos, vídeos e materiais didáticos. Os itens estão disponíveis para consultas e reprodução por meio da aba “Produção”, no endereço eletrônico do ONF. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail observatorio.onf@mdh.gov.br, com o título ACERVO.

Acesse a página do Observatório

Reportar erro