Notícias

Ministério lança a campanha “Acolha a Vida”, com foco na prevenção do suicídio e automutilação

publicado: 12/04/2019 17h56, última modificação: 12/04/2019 18h07
Ministério lança a campanha “Acolha a Vida”, com foco na prevenção do suicídio e automutilação

Foto: Willian Meira - MMFDH.

Durante o seminário “100 dias de governo: temas prioritários em direitos humanos”, realizado na tarde desta sexta-feira (12), o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) lançou a campanha “Acolha a Vida”, visando à prevenção do suicídio e automutilação. A iniciativa é voltada a todas faixas etárias, especialmente crianças, adolescentes e jovens.

“Precisamos entender essa explosão de casos de suicídio e automutilação. Nossas crianças, nossos jovens, estão em profunda dor. Por isso a importância de tirar este estigma de que quem está se cortando, impondo sofrimentos ao próprio corpo, está querendo apenas aparecer”, afirmou a ministra Damares Alves.

Na oportunidade, a titular do MMFDH ressaltou a transversalidade da ação, que tem a proposta de envolver todos os ministérios. “Essa campanha já alcançou até as Assembleias Legislativas, por meio da União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale)”, acrescentou ao citar Acordo de Cooperação Técnica firmado entre os órgãos no dia anterior.

Durante o evento, a ministra enfatizou, ainda, a importância da notificação compulsória dos casos, de forma a implementar políticas públicas que atendam as especificidades. “Nós vamos ter que entender o que está causando esse sofrimento. E como mudar essas realidades. Por isso a campanha conta com consultores especialistas no tema”, observa.

“Pais, não julguem, não condenem. Abracem. Para vocês que não sabem o que fazer, nós temos o Disque 100 (Disque Direitos Humanos) aqui no ministério. Liga para nós”, convida a ministra.

Artistas

Entre os parceiros da Campanha, está a atriz e empresária Luiza Brunet. Convidada pelo ministério, a artista não recebeu cachê para integrar a ação. “Pouca gente de fato consegue perceber que por trás de uma rotina aparentemente normal pode haver um profundo sentimento”, observa.

Seminário

O seminário “100 dias de governo: temas prioritários em direitos humanos” abrangeu temas referentes ao ensino domiciliar (homeschooling), regulamentação de artigos da Lei Brasileira de Inclusão (LBI) e campanha nacional de prevenção ao suicídio e à automutilação.

“Neste período inicial, o governo Bolsonaro já está mudando o país. Nosso objetivo é implementar políticas públicas permanentes”, afirmou a ministra.

Entre os palestrantes do evento, o professor Jan de Groof, da Universidade da Antuérpia (Bélgica). O seminário também teve a presença de parlamentares, embaixadores, especialistas e outras autoridades.

Acesse a página da campanha

Assista o vídeo da campanha “Acolha a Vida” do MMFDH:

Reportar erro