Notícias

Secretária do MMFDH acompanha ações da Operação Acolhida, em Roraima

publicado: 15/08/2019 12h06, última modificação: 14/09/2019 02h02
1 | 3
Foto: SNF/MMFDH
2 | 3
3 | 3
Secretária do MMFDH acompanha ações da Operação Acolhida, em Roraima
Secretária do MMFDH acompanha ações da Operação Acolhida, em Roraima. Foto: SNF/MMFDH
Secretária do MMFDH acompanha ações da Operação Acolhida, em Roraima. Foto: SNF/MMFDH

A secretária nacional da Família, do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), Angela Gandra Martins, esteve nas cidades de Boa Vista e Pacaraima, estado de Roraima, nos últimos dias 05 e 06, para conhecer as ações da Operação Acolhida. A ação consiste em receber cidadãos oriundos da Venezuela com acolhimento humanitário, em determinados casos visando à interiorização em território brasileiro. O roteiro da missão compreendeu visitas a abrigos locais, postos de atendimento e bases militares responsáveis.

Convidada pela Defensoria Pública da União (DPU), na ocasião a secretária esteve acompanhada pelo diretor de Formação, Desenvolvimento e Fortalecimento da Família do ministério, André Brügger.

No primeiro dia, as atividades ficaram concentradas em Pacaraima, cidade brasileira vizinha à fronteira geográfica com a Venezuela. Ali, centenas de venezuelanos são recebidos a cada dia, com pedidos de estadia transitória, residência permanente ou refúgio. Eles recebem orientações de representantes da DPU, Exército Brasileiro, Polícia Federal e agências internacionais, além de alimentação, atendimento de saúde e, em caso de necessidade, encaminhamento para que sejam alojados em abrigos.

Em Pacaraima, os representantes da Secretaria Nacional da Família (SNF) também visitaram o Abrigo de Transição BV8, com divisão de alojamentos em que são respeitadas as composições familiares, e o Abrigo Jakonoida, destinado a indígenas de origem venezuelana, que recebem estrutura e alimentação para que se mantenham em condições dignas.

“Realmente a Operação Acolhida é exemplar como ação humanitária. Ficamos impressionados com a dedicação e o serviço que estão prestando de forma tão eficaz”, afirmou Angela Gandra Martins.

Agenda

No dia seguinte, houve visita aos postos de acolhimento para estrangeiros em Boa Vista, onde servidores do Governo Federal emitem carteiras de trabalho para que os migrantes busquem oportunidades de emprego formal, dentre outros atendimento. Em contato com integrantes da Operação Acolhida, verificou-se a necessidade de que cidadãos venezuelanos sejam direcionados a postos de trabalho em outros estados da Federação, uma vez que a estrutura econômica local não seria suficiente para acolher a todos.

“Para que a interiorização ocorra, é fundamental a intermediação do Poder Público, com vistas ao preenchimento de vagas de emprego por venezuelanos em estados onde há demanda por esses trabalhadores, de forma que obtenham condições de vida mais dignas”, afirmou André Brügger.

Propostas

Ao fim da missão, a secretária enfatizou algumas ações que podem ser realizadas pela SNF de forma a auxiliar a Operação Acolhida, entre elas, a articulação com outros órgãos do Governo federal para a destinação de um número maior de servidores que atendam às demandas por empregos pelos migrantes. Ela também citou que é preciso verificar a viabilidade para a instalação de cabo de fibra óptica de Boa Vista a Pacaraima, de forma que os venezuelanos que se encontram na cidade fronteiriça estabeleçam contato de maior qualidade com suas famílias a distância.

Reportar erro