Notícias

Semana Nacional da Juventude é encerrada com a construção da Agenda Ministerial da Juventude

publicado: 16/08/2019 19h28, última modificação: 16/08/2019 19h28
Workshop

A Semana Nacional da Juventude foi encerrada nesta sexta-feira (16) com o workshop “Caminhos da Juventude”. O encontro entre as secretarias do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) teve o objetivo de elaborar uma Agenda Ministerial da Juventude, a fim de sistematizar todas as ações relacionadas à temática.

Na abertura do evento, a secretária nacional da Juventude, Jayana Nicaretta da Silva, explicou sua motivação para organizar essa reunião. “Queremos trabalhar de forma transversal e consciente, para otimizar os recursos e disseminar as políticas públicas desenvolvidas pelo ministério”, afirmou.

Estiveram presentes representantes de todas as oito secretarias nacionais do ministério, incluindo a secretária nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente, Petrúcia de Melo, que salientou a importância de políticas voltadas aos adolescentes, “que são envolvidos no crime por falta de oportunidades”.

A representante da Secretaria Nacional de Promoção e Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, Rafaela Lisboa, apresentou o Programa Viver, que disponibiliza cursos para a inclusão tecnológica aos idosos, entre outras atividades. Ela sugeriu a integração da SNJ, já que os jovens podem ser professores voluntários dos cursos. “O convívio da pessoa idosa com jovens e adultos desenvolve, naquela faixa etária, maior flexibilidade em relação a novos valores e comportamentos, além de possibilitar um maior acesso às novas tecnologias”, explicou.

O Programa Famílias Fortes, da Secretaria Nacional da Família (SNF), também foi apresentado como uma das formas de trabalhar com a juventude. “É uma metodologia de prevenção destinada a famílias com crianças e adolescentes de 10 a 14 anos”, explicou a representante da SNF. A prevenção é um dos objetivos do programa, sendo realizada “por meio do fortalecimento de vínculos familiares e desenvolvimento de habilidades de vida”, finalizou.

Outro ponto levantado no encontro foi o incentivo ao empreendedorismo. “No Dia Internacional da Mulher Negra, Latino-americana e Caribenha, foi realizado o Seminário Mulheres Negras Empreendedoras, exatamente por acreditarmos que não pode haver vitimização, mas sim incentivo para que o jovem consiga ser protagonista na sociedade”, destacou um dos participantes.

Reportar erro