Notícias

Ministra anuncia 350 vagas para capacitação profissional de mulheres em Alagoas

publicado: 07/12/2019 15h33, última modificação: 07/12/2019 15h35
Ministério e Ifal vão promover cursos de qualificação profissional para mulheres de comunidades tradicionais. (Foto: Willian Meira/Ascom MMFDH)

Ministério e Ifal vão promover cursos de qualificação profissional para mulheres de comunidades tradicionais. (Foto: Willian Meira/Ascom MMFDH)

Na manhã deste sábado (7), o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos e o Instituto Federal de Alagoas assinaram o Termo de Execução Descentralizada (TEF) para realização de cursos profissionalizantes em Alagoas. Ao todo foram repassados R$ 150 mil para a execução dos serviços.

Serão 350 vagas ofertadas nos cursos de auxiliar de cozinha, aperfeiçoamento para camareiras, formação continuada em empreendedorismo e mídia. As aulas dos cursos profissionalizante, que serão iniciadas em fevereiro, vão contar também com oficinas do Programa Salve Uma Mulher.

A medida faz parte do programa Qualifica Mulher, que investe na capacitação profissional como forma de retirar mulheres vítimas de violência doméstica das situações de dependência econômica dos agressores. Os cursos serão ofertados nos municípios de Taquarana, Campo Alegre, Marechal Deodoro, Piranhas, Anadia e Maceió.

Durante o evento a ministra Damares Alves destacou a sanção da lei 13.902, que regulamenta a profissão de marisqueiras, grupo que será contemplado com as primeiras vagas fornecidas pelo Instituto.

“Só este ano o governo federal sancionou oito leis de proteção da mulher, uma delas agora reconhece a profissão das marisqueiras. Agora o governo terá que fomentar a criação de associações e cooperativas. Levaremos dignidade às marisqueiras desse país”, explicou.

A Secretária Nacional de Políticas para as Mulheres, Cristiane Britto, destacou a importância da autonomia econômica. “Entendemos que oferta de cursos é uma saída para muitas mulheres que estão em situação de violência e dependem economicamente dos agressores”, afirmou.

A secretária adjunta Rosinha Adefal, destacou o papel da família na construção de um país melhor.

Salve Uma Mulher

O programa Salve Uma Mulher é uma iniciativa da Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres que visa envolver todas as categorias profissionais no enfrentamento à violência contra as mulheres, por meio de ações de sensibilização e capacitação para o tema. o Termo de Execução Descentralizada (TEF) para realização de cursos profissionalizantes em Alagoas.

“É muito gratificante para a gente participar da entregas como essa, que são reais, que terão resultados e que podem demonstrar às mulheres que elas não precisam se submeter às situações de violência”, disse a atriz e empresária Luiza Brunet, madrinha do programa.

Denúncias de violência doméstica podem ser encaminhadas pelo número 180.

Reportar erro