Notícias

Convidada por comissão do Senado, ministra Damares Alves participa de audiência pública em Brasília

publicado: 21/02/2019 14h51, última modificação: 21/02/2019 16h17
1 | 3
Fotos: Willian Meira - MDH
2 | 3
Foto: Willian Meira - MDH
3 | 3
Convidada por comissão do Senado, ministra Damares Alves participa de audiência pública em Brasília
Ministra Damares Alves participa de audiência pública em Brasília.
Convidada por comissão do Senado, ministra Damares Alves participa de audiência pública em Brasília.jpg

Em audiência pública realizada nesta quinta-feira (21), no Senado Federal, a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, debateu a execução das políticas de direitos humanos do governo. Convidada pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa, a titular do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) apresentou as ações em andamento, além das propostas para esta gestão.

“A violência contra a mulher precisa ser encarada de fato, e todos terão que vir para esta luta, não dá mais para suportar. Nós temos no ministério o Ligue 180. A realidade é triste, são 24 horas por dia o serviço recebendo ligações de violência contra a mulher”, afirmou.

Durante o debate, a ministra destacou as pautas prioritárias do MMFDH. Entre os temas, pessoa com deficiência, pessoa idosa, criança e adolescente, mulheres, igualdade racial, indígenas, ciganos, ribeirinhos, comunidades tradicionais, juventude e família.

“Sobre as políticas públicas para os povos tradicionais, nós entendemos que precisamos investir no desenvolvimento territorial, precisamos investir no desenvolvimento do índio como um todo. Precisamos ver o índio como um povo desta nação. Nós temos 305 povos indígenas no Brasil, e eles falam 274 línguas diferentes. Esta nação é incrível, esta nação é linda e plural. Nossos povos são extraordinários”.

A ministra também ressaltou a importância de implementar políticas públicas que não prevejam interferência do Estado, mas que garantam serviços de bem-estar pela preservação do núcleo familiar. “Todas as nossas ações visam ao fortalecimento dos vínculos familiares”, disse.

Comissão

Entre as competências da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado, compete a fiscalização, acompanhamento, avaliação e controle das políticas governamentais relativas aos direitos humanos, aos direitos da mulher, aos direitos das minorias sociais ou étnicas, aos direitos dos estrangeiros, à proteção e integração das pessoas com deficiência e à proteção à infância, à juventude e aos idosos, entre outros.

Reportar erro