Notícias

Representante do MMFDH vai a Santa Bárbara/MG atender demanda de comunidade cigana

publicado: 06/06/2019 20h05, última modificação: 06/06/2019 20h06
Acampamento cigano

Nesta quarta-feira (05), o chefe de gabinete da Secretaria Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), Davi Calazans, esteve em Santa Bárbara/MG para ouvir demandas da população cigana da localidade. Os moradores haviam solicitado o apoio do Governo Federal por meio do Disque 100 (Disque Direitos Humanos), devido ao risco de serem atingidos por um rompimento de barragem.

Na oportunidade, o chefe de gabinete ressaltou que a ministra Damares Alves anunciou recentemente um recorte especial de atendimento à população cigana, no âmbito do Disque 100. “Viemos fazer a interlocução deste acampamento cigano junto à Prefeitura, pois estão em uma área de proteção ambiental, onde há cobras, entre outros animais. Já houve, inclusive, a morte de um cigano devido à doença do carrapato, que pode ser transmitida por animais como as capivaras. Por esses problemas, a comunidade cigana precisa ser realocada”, disse.

Calazans também mencionou que a preocupação inclui, especialmente, as crianças. “Fizemos uma interlocução junto à Defesa Civil municipal e estadual. Também nos movimentamos na questão da saúde, para que seja feito um acompanhamento mais rigoroso em relação à doença do carrapato”, completou.

O representante da Seppir acrescentou que o órgão está acompanhando a situação e tomando as medidas necessárias para que a comunidade cigana possa ser realocada para um local mais seguro. Na oportunidade, também estiveram presentes representantes da Defesa Civil e da Polícia Militar de Minas Gerais (PM/MG).

Reportar erro