Notícias

Ministra anuncia novo recorte para os povos ciganos no Disque 100

publicado: 24/05/2019 14h31, última modificação: 27/05/2019 11h42
Ministra anuncia novo recorte para os povos ciganos no Disque 100

Foto: Ananda Ribeiro - Seppir/MMFDH

Nesta sexta-feira (24), Dia Nacional do Cigano, a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, anunciou um novo módulo voltado para os povos ciganos no Disque 100 (Disque Direitos Humanos). O anúncio foi feito no evento “Ciganos no Brasil: Diálogo e Construção”, organizado pela Secretaria Nacional de Políticas de Promoção de Igualdade Racial (Seppir/MMFDH) e pelo Ministério Público Federal (MPF), em Brasília.

Para a ministra, o Disque 100 é um instrumento poderoso para que o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) fale diretamente com os ciganos. “Nenhuma denúncia será ignorada. E hoje, no Dia Nacional do Cigano, anunciamos que o Disque 100 terá um recorte especial para os povos ciganos”, afirma.

Damares destaca ainda que este é um número universal, mas que o Disque 100 não ficará apenas no telefone. “O Disque Direitos Humanos estará disponível também nas redes sociais. Será um grande canal para falarmos com os povos ciganos. Assim vamos entender o que está acontecendo e poderemos, enfim, dar respostas imediatas”, completa. O serviço também pode ser acionado por meio do aplicativo Proteja Brasil.

Na ocasião, Damares afirmou que todas as secretarias do ministério estão trabalhando o tema, de forma transversal. “A Secretaria Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (SNDCA) vai cuidar das crianças ciganas, acompanhando todas as demandas enviadas ao ministério. Estamos muito preocupados, também, com as crianças ciganas nas escolas. Sabemos que existe preconceito e vamos trabalhar nesse combate”, disse.

Segundo ela, a Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres (SNPM) também vai trabalhar com a necessidade da mulher cigana e seu acesso à saúde, direitos e justiça, além da Secretaria Nacional da Juventude (SNJ), com ações voltadas aos jovens ciganos. “O Ministério trabalha com essa transversalidade, principalmente com outros ministérios. A receptividade sobre esse tema tem sido muito grande e estamos muito felizes com isso”, finaliza.

A secretária nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Sandra Terena, destacou que a Seppir tem um departamento que atende especificamente as comunidades tradicionais e que agora o ministério traz voz para um povo que até então era considerado invisível. “Fazer esse evento é de extrema importância para promover o diálogo dessa comunidade”, afirma.

 

Assista o vídeo institucional do Dia Nacional do Cigano: 

Reportar erro