Notícias

Denúncias de violência física, moral e psicológica aumentam cerca de 19,96% no Ligue 180

publicado: 08/03/2019 19h03, última modificação: 08/03/2019 19h03

Oferecido pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), o Ligue 180 (Central de Atendimento à Mulher) registrou o total de 11.132 denúncias de violência física (7.854), moral (2.401) e psicológica (877) até o último dia 26. Os números são referentes a janeiro e fevereiro, um aumento de 19,96% em relação ao mesmo período do ano passado.

Neste contexto, a ministra Damares Alves afirma que o canal de denúncias visa contribuir para a diminuição da impunidade. “O nosso objetivo é atuar na prevenção dos crimes. Nos casos que já ocorreram, nosso foco consiste no apoio às vítimas e punição dos agressores. O Ligue 180 recebe denúncias dos diversos tipos de violência, seja física, sexual, moral, psicológica, patrimonial. Todos os casos precisam ser denunciados”, enfatiza.

Ano anterior

Em 2018, o Ligue 180 registrou 8.910 denúncias de violência física, moral e psicológica, nos meses de janeiro e fevereiro. O total do ano foi de 58.815 casos.

Ligue 180

O canal gratuito funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana, no Brasil e em outros 16 países: Argentina, Bélgica, Espanha, EUA (São Francisco e Boston), França, Guiana Francesa, Holanda, Inglaterra, Itália, Luxemburgo, Noruega, Paraguai, Portugal, Suíça, Uruguai e Venezuela. O serviço também pode ser acionado por meio do aplicativo Proteja Brasil.

“O Ligue 180 atua para além das fronteiras brasileiras, pois ele alcança a mulher brasileira vítima de violência em pelo menos 16 países, trabalhando com a prevenção, o apoio e amparo às vítimas de violência e refugiadas”, ressalta a secretária nacional de Políticas para Mulheres do ministério, Tia Eron.

Além de registrar denúncias de violações contra mulheres, encaminhá-las aos órgãos competentes e realizar seu monitoramento, o Ligue 180 também dissemina informações sobre direitos da mulher, amparo legal e a rede de atendimento e acolhimento.

Reportar erro