Notícias

Ministério promove o encontro “O Protagonismo da Mulher Jovem no Brasil”

publicado: 20/03/2019 17h34, última modificação: 22/03/2019 10h57

O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), por meio da Secretaria Nacional da Juventude (SNJ), realiza o encontro “O Protagonismo da Mulher Jovem no Brasil" na próxima quarta-feira (27), em comemoração ao mês da mulher. O evento acontecerá a partir das 14h, em Brasília (auditório do subsolo, bloco "A", Esplanada dos Ministérios). Com a presença da ministra Damares Alves e da secretária nacional da Juventude, Jayana Nicaretta da Silva, a atividade terá a participação de deputadas, senadoras, secretárias e demais autoridades do Governo Federal.

No Brasil, existem 25 milhões de mulheres jovens, que têm entre 15 e 29 anos. Com isso, a cerimônia tem como objetivo avançar e fundamentar conceitos para a temática na qual a mulher jovem é protagonista, contribuindo para a programática que visa garantir os direitos estabelecidos pelo Estatuto da Juventude.

Para a secretária Jayana, existem mulheres fortes e existem mulheres que ainda não descobriram a sua força. Ela impulsiona a ideia de que a igualdade de direitos entre mulheres e homens, no combate à violência, na inserção produtiva e na qualidade de vida.

Painéis

A autora e deputada estadual Ana Carolina Campagnolo (PSL/SC) participará do evento apresentando o painel “As Armadilhas do Feminismo”, baseado no seu livro “Feminismo: Perversão e Subversão”. No livro, Campagnolo revê a trajetória do feminismo, confrontando as alegadas motivações e supostas conquistas do movimento com suas reais consequências na história cultural do Ocidente e, em especial, do Brasil. Em vez de adotar a periodização consagrada que divide a história do feminismo em três "ondas", Campagnolo identifica cinco fases que marcaram o desenrolar desse movimento de traços ideológicos.

Em seguida, uma representante do programa Vira Vida fará uma exposição sobre a experiência do programa no atendimento de jovens em situação de extrema vulnerabilidade social. O ViraVida é uma tecnologia de intervenção social idealizado pelo Conselho Nacional do SESI. O programa está no Distrito Federal há quase uma década resgatando jovens e proporcionando a eles um trabalho de atenção integral. O Vira Vida trabalha com os pilares educacionais da Unesco: aprender a ser, a conviver, a conhecer, a fazer e a transcender.

Reportar erro