Notícias

Nota sobre o manifesto em defesa do Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa (CNDI)

publicado: 12/03/2019 13h33, última modificação: 12/03/2019 18h30

O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), por meio da Secretaria Nacional de Promoção e Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa (SNDPI), esclarece que, mediante as necessidades de reajuste do atual governo e a nova estrutura dos ministérios, fez-se necessário o adiamento da primeira Reunião Ordinária do Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa (CNDI).

A nota publicada pelo órgão ressalta que a Secretaria tem procurado estabelecer uma parceria com o CNDI através do diálogo. Nesse intuito, nos dias 25 e 26 de fevereiro, o secretário Antonio Costa convidou a presidente do conselho para uma reunião em seu gabinete, pautando os assuntos emergenciais a serem enfrentados neste início de governo.

"Este governo reconhece a autonomia do colegiado, lembra que já ocorreu adiamento no exercício passado e que isto somente voltou a ocorrer por uma situação pontual. Informamos que já estamos providenciando, junto à presidente do CNDI, uma pré-pauta e datas sugestivas para a realização da primeira reunião em 2019", completa o documento.

Acesse a nota pública na íntegra 

Reportar erro