Notícias

Secretária Sandra participa da abertura da 2ª Semana Interamericana dos Afrodescendentes, em Washington/EUA

publicado: 25/03/2019 19h05, última modificação: 26/03/2019 11h32
Secretária Sandra participa da abertura da 2ª Semana Interamericana dos Afrodescendentes, em Washington/EUA

Foto: Seppir/MMFDH.

A secretária nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Sandra Terena, representou o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) durante a abertura da 2ª Semana Interamericana dos Afrodescendentes, nesta segunda-feira (25), em Washington, Estados Unidos.  O evento celebra o Dia Internacional da Memória das Vítimas da Escravidão e do Tráfico Transatlântico de Escravos.

Intitulada Reunião Extraordinária do Conselho Permanente “Lembre da Escravidão: o Poder das Artes para Justiça nas Américas", a mesa de abertura contou com a participação de diversas autoridades internacionais. Na oportunidade, a secretária afirmou que a ação cumpre com o Plano de Ação da Década dos Afrodescendentes, entre eles, reconhecimento, justiça, desenvolvimento e igualdade de direitos.

“Esta Semana Interamericana está sendo um importante encontro entre os países, para que possamos dialogar e trocar experiências, além de traçar estratégias de fortalecimento e desenvolvimento de nossos afrodescendentes nas Américas”, disse a representante do MMFDH.

Na ocasião, a secretária também reafirmou as palavras da ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves. “Nenhum direito conquistado será suprimido, é um novo tempo para o Brasil”, destacou.

Nacional

A secretária enfatizou o papel da Secretaria Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir) do ministério, por meio da promoção de políticas que visem alcançar segmentos que enfrentam o racismo.

“A política nacional de igualdade étnico-racial é pautada nos princípios da transversalidade, descentralização e gestão democrática, sendo este último princípio, o reconhecimento do papel da sociedade civil no avanço da igualdade étnico racial”, observou.

“Nossa Secretaria tem como principal objetivo a redução das desigualdades raciais, por meio da defesa de direitos, das ações afirmativas e da articulação das dimensões étnico raciais”, completou.

A secretária finalizou o discurso lembrando que o Estado brasileiro compreende e reafirma a importância da construção da Declaração das Nações Unidas na Década Internacional dos Afrodescendentes, para se ter um excepcional avanço no acesso e garantia dos direitos humanos das pessoas afrodescendentes no mundo.

Estiveram presentes no encontro, o embaixador Carlos Alberto Calles Castillo, representante permanente de El Salvador junto à OEA, o secretário-geral da Organização dos Estados Americanos, Luis Almagro, a vice-presidente da Costa Rica, Epsy Campbell Barr, a ministra da Cultura da Colômbia, Carmen Inés Vásquez, a senadora do Estado Plurinacional da Bolívia, Ancelma Perlacios Peralta,  o ex-subsecretário para o Desenvolvimento dos Povos Afro-Mexicanos do Estado de Guerrero do México, Bulmaro García Zavaleta, e também representantes permanentes.​

Reportar erro