Notícias

Brasil sedia reunião sobre promoção da igualdade racial para países do Mercosul

publicado: 25/11/2019 18h09, última modificação: 27/11/2019 13h59
RAFRO2019_WAGNERALMEIDA (6).jpeg

O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), por meio da Secretaria Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SNPIR), presidiu nesta segunda-feira (25) a VIII edição da Reunião de Altas Autoridades dos Direitos dos Afrodescendentes do Mercosul (RAFRO).

Realizado semestralmente, o encontro regional tem como objetivo fortalecer as ações de igualdade racial em cada país do bloco e avançar nas discussões das questões raciais na América Latina. Relatórios mais recentes da Organização das Nações Unidas (ONU) e da Organização dos Estados Americanos (OEA) estimam que haja mais de 150 milhões de afrodescendentes na América Latina, o que significa que cerca de 30% da população afrodescendente está concentrada nessa área.

O Brasil exerce a Presidência pro tempore e por isso hospeda o evento em Brasília. Como principal autoridade sobre a temática relacionada à população afrodescendente do país neste momento, a titular da SNPIR, Sandra Terena, apresentou aos presentes as ações da pasta na promoção de direitos, reforçando o compromisso da Ministra Damares Alves de que “neste governo, ninguém será deixado para trás”. Na avaliação da secretária, “a reunião da RAFRO mostra o comprometimento deste governo em manter e ampliar as políticas públicas para os afrodescendentes”.

Ao todo, os representantes dos países do Mercosul presentes na reunião, elencaram 16 ações que fazem parte do Plano de Ação 2020-2021. Dentre elas, destacam-se a elaboração de um quadro diagnóstico sobre a situação dos afrodescendentes da região; a busca para que os Estados-membros incorporem variáveis étnico-raciais nos mecanismos de sistematização de dados; e a promoção de iniciativas para a participação efetiva da população afrodescendente na vida econômica da região.

A próxima reunião presencial da RAFRO será no primeiro semestre de 2020, em Assunção, Paraguai.

Reportar erro