Notícias

Ministério celebra Semana da Consciência Negra com atividades de valorização da cultura afrodescendente

publicado: 18/11/2019 12h39, última modificação: 20/11/2019 15h49
Ministério celebra Semana da Consciência Negra com atividades de valorização da cultura afrodescendente

Celebrado nesta quarta-feira (20), o Dia da Consciência Negra destaca a influência da cultura afrodescendente no Brasil. O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), por meio da Secretaria Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SNPIR), reconhece a importância da data para o combate à discriminação e valorização da população negra - composta por pessoas autodeclaradas pardas e pretas. O segmento representa 54% do total da população brasileira.

No âmbito da data e com a proposta de promover o diálogo em torno de questões ligadas à igualdade étnico-racial, a SNPIR/MMFDH organizou uma série de eventos que serão realizados entre os dias 18 e 22 deste mês. O destaque da Semana será o Seminário “História, Percursos e Perspectivas”.

Seminário “História, Percursos e Perspectivas”

No dia 20 de novembro, a SNPIR vai realizar o Seminário “História, Percursos e Perspectivas” em comemoração ao Dia da Consciência Negra. O evento vai acontecer entre 14h30 e 16h30, no 8º andar do Edifício Parque Cidade Corporate, Torre A, no Auditório Ana Paula Crosara - Brasília/DF.

Um dos palestrantes será o professor Paulo Cruz, com o tema “A História que nunca me contaram”. A apresentação trará um panorama histórico a respeito da população negra no Brasil, com relatos que vão muito além do senso comum. Paulo Cruz é professor de Filosofia e Sociologia, mestre em Ciência da Religião e, em 2017, recebeu do Ministério da Cultura (MinC) o prêmio Ordem do Mérito Cultural, que reconhece pessoas, grupos artísticos, iniciativas ou instituições por suas contribuições à cultura brasileira.

“Minha palestra falará sobre personagens negros brasileiros cujas biografias são inspiradoras, mas que o preconceito e a discriminação trataram de apagar. Curiosamente, também deixaram de ser celebradas como deveriam pelos próprios negros. É hora de resgatarmos nossa história, para que esses exemplos inspirem a juventude negra do Brasil, que é tão carente de exemplos verdadeiramente virtuosos”, disse o professor.

Outra palestra será a do fotógrafo Noilton Pereira, intitulada “Enxergando as comunidades tradicionais por meio da fotografia”. Noilton é responsável pelo projeto social Sertão Forte, no interior da Bahia. “É um projeto virtual que já existe há 5 anos”, disse Noilton. “Ajudo comunidades quilombolas valorizando sua cultura, transformando essas pessoas em verdadeiros heróis, tirando-as do anonimato”, explicou o fotógrafo.

Noilton captura imagens de indivíduos e famílias sertanejas e comercializa essas fotos. A renda conseguida com cada imagem é revertida para esses personagens da vida real, que recebem em dinheiro o reconhecimento de suas histórias.

Para finalizar o Seminário, o médico Rafael Bispo fará uma apresentação onde contará “como um menino pobre de Duque de Caxias se tornou cardiologista”, trazendo um relato pessoal de sua jornada de sucesso. “Diante da falta de opções, eu escolhi usar duas poderosas 'armas': conhecimento e relacionamento”, disse. “Aos 24 anos me formei em Medicina, me especializei em Terapia Intensiva e Cardiologia, e me tornei dono de Clínicas. Hoje, tenho um projeto com o influenciador digital Raiam Santos, que apoia jovens negros que cursam medicina com uma ajuda de custo mensal. E como sempre digo: é só o começo”, afirmou.

As palestras vão ao encontro da visão do Governo Federal, que tem o compromisso de avançar na valorização da população afrodescendente e de povos e comunidades tradicionais até então invisibilizados. A ideia é promover a igualdade étnico-racial entre todos, incentivar o empreendedorismo e apoiar o protagonismo dessas populações.

Faça sua inscrição no Seminário. As vagas são limitadas.

2ª Feira Artesanal Afro

No período de 18 a 22 de novembro, o ministério vai promover a 2ª Feira Artesanal de Produtos Afro, das 9h às 18h, na Torre A do Edifício Parque Cidade Corporate, em Brasília. Os visitantes poderão conhecer e adquirir diversos produtos relacionados à cultura afro, como objetos de decoração, turbantes, roupas com estampas étnicas, bijuterias artesanais, cosméticos específicos para cabelos afro, e muito mais.

Exposição Fotográfica

Ainda no Edifício Parque Cidade Corporate, será montada a exposição fotográfica “Sertão Forte”, de Noilton Pereira. Os interessados poderão conhecer o trabalho e o projeto do fotógrafo das 9h às 18h, no dia 20 de novembro. A exposição trará imagens de comunidades tradicionais do sertão nordestino e toda a renda recebida com a venda das imagens, como de costume, será revertida para as famílias das pessoas retratadas por ele. Dúvidas podem ser respondidas pelo e-mail depir@mdh.gov.br .

Serviço

Seminário “História, Percursos e Perspectivas”

Data: 20 de novembro de 2019
Hora: 14h30 às 16h30
Local: 8º andar do Edifício Parque Cidade Corporate, Torre A, no Auditório Ana Paula Crosara - Brasília/DF
Faça a sua inscrição (https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSc9LQeYAyA4OwN7ZJmt6nrq375P19ADlKY3OzxKM-7ofmfrBQ/viewform?vc=0&c=0&w=1)

2ª Feira Artesanal Afro
Data: 18 a 22 de novembro
Hora: 9h às 18h
Local: Edifício Parque Cidade Corporate, Torre A

Exposição Fotográfica “Sertão Forte”, de Noilton Pereira
Data: 18 a 22 de novembro
Hora: 9h às 18h
Local: Edifício Parque Cidade Corporate, Torre A

Assista ao vídeo abaixo sobre o Dia da Consciência Negra

Reportar erro