Notícias

Ministério realiza Fórum de Enfrentamento ao Suicídio e à Drogadição Indígena no Amazonas

publicado: 27/11/2019 18h34, última modificação: 27/11/2019 18h34
Ministério realiza Fórum de Enfrentamento ao Suicídio e à Drogadição Indígena no Amazonas

Foto: Willian Meira / ASCOM MMFDH

A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), Damares Alves, esteve nesta quarta-feira (27) no município de São Gabriel da Cachoeira/AM, para o Fórum de Enfrentamento ao Suicídio e à Drogadição Indígena. Além desse evento, a Ministra também participou da abertura da Copa de Futebol Indígena da Amazônia.

A comitiva ministerial contou com a presença da Secretária Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SNPIR), Sandra Terena, e do Secretário Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa (SNDPI), Antônio Costa. Do Ministério da Saúde (MS), participou a Secretária Especial de Saúde Indígena (SESAI), Sílvia Waiãpi.

Região estratégica

O Fórum foi realizado em uma região estratégica, conhecida como “Cabeça do Cachorro”, que faz fronteira entre Brasil, Colômbia e Venezuela e inclui São Gabriel da Cachoeira. Mais de 90% da população do município é indígena e o local apresenta um alto índice de suicídio, além de um número crescente de dependentes químicos.

Durante sua fala na abertura do Fórum, a ministra Damares Alves compartilhou com os presentes sua própria história. “Quem está falando agora não é só uma ministra ou uma mulher que está no poder. Quem está falando sobre suicídio com vocês é uma menina que, aos 10 anos de idade, pensou em cometer suicídio”, ela disse. “Nós viemos aqui falar para vocês, jovens, que juntos nós vamos enfrentar o suicídio entre os povos do Brasil. Eu tive uma experiência que mudou minha vida. Não importa o tamanho da dor, é possível a gente viver e ser feliz. Eu venci a minha dor, eu venci o meu sofrimento, é possível a gente vencer”, completou.

A titular da SNPIR, que é indígena da etnia Terena, ressaltou que os eventos visam a construção de políticas públicas de enfrentamento à drogadição e ao alcoolismo, questões que podem levar ao suicídio. “Vamos somar esforços em todas as esferas possíveis: federal, estadual e municipal, para que possamos trabalhar e alcançar essas populações”, afirmou a Secretária.

Ligue 188

Para aqueles que pensam em cometer suicídio ou conhecem alguém que enfrenta situação de tristeza ou depressão, a Ministra Damares fez um anúncio importante. “Se você conhece alguém que está triste, pensando em desistir da vida, diga à essa pessoa que ligue para o Centro de Valorização à Vida, pelo número 188, de graça! Tem uma equipe em Brasília pronta para atender essas pessoas, para conversar. Vamos nos ajudar! Vamos lutar pela vida! Ninguém mais vai pensar em desistir de viver”, concluiu.

Comitiva

A comitiva ministerial contou com a presença da Secretária Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SNPIR), Sandra Terena, e do Secretário Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa (SNDPI), Antônio Costa. Do Ministério da Saúde (MS), participou a Secretária Especial de Saúde Indígena (SESAI), Sílvia Waiãpi.

Reportar erro