Notícias

Ministério entrega o III Prêmio Ibero-americano de Educação em Direitos Humanos

publicado: 11/10/2019 17h32, última modificação: 11/10/2019 17h44
Prêmio

Nesta quarta-feira (09), o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), por meio da Secretaria Nacional de Proteção Global (SNPG), realizou a entrega do III Prêmio Ibero-americano de Educação em Direitos Humanos, em parceria com a Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI) e a Fundação SM.

Trata-se da etapa nacional da terceira edição do Prêmio Internacional de Educação em Direitos Humanos Óscar Arnulfo Romero, em reconhecimento ao trabalho realizado por instituições de ensino e por organizações da sociedade civil por meio de ações de promoção à educação, convivência na escola, paz, inclusão, às liberdades e aos direitos humanos.

Na Categoria A, que premia iniciativas de educação em direitos humanos no ensino formal, venceu o projeto Mãos Que Falam, liderada pelo professor de Educação Física Rudinei Albane, no Centro de Educação Infantil Municipal Aquarela de Chapecó/SC. Rudinei é surdo e, com apoio da direção do CEIM Aquarela, mobilizou a comunidade escolar para ensinar a Língua Brasileira de Sinais (Libras) para alunos, professores, coordenadores, merendeiras, porteiros, pais e mães.

Na categoria B, que premia iniciativas de educação em direitos humanos no ensino não formal, venceu a TV INES, organização da sociedade civil e emissora educativa que oferece programação bilíngue integrada com atenção ao público surdo e aos ouvintes. Primeira TV da América Latina e entre as cinco do mundo com esse enfoque, a TV INES disponibiliza uma grade eclética de comunicação educativa - informação, cultura, entretenimento, esporte, documentários, desenhos animados, aulas de Libras, filmes com legendas descritivas, talk show em Libras e jornal semanal e boletins noticiais.

Os dois vencedores, concorrerão, em suas perspectivas categorias, na etapa internacional com participação de vinte países das Américas e da Península Ibérica que será realizada no México, em novembro.

Reportar erro