Notícias

Pessoa idosa: Ministério inaugura Programa Viver em Campos dos Goytacazes/RJ

publicado: 31/10/2019 17h46, última modificação: 31/10/2019 18h11
Inauguração

O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), por meio da Secretaria Nacional de Promoção e Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa (SNDPI), inaugurou nesta quarta-feira (30) o Programa Viver – Envelhecimento Ativo e Saudável em Campos dos Goytacazes, no estado do Rio de Janeiro. As atividades vão funcionar no Centro Dia do Idoso, no bairro Jardim Carioca. A iniciativa visa beneficiar mais de 500 pessoas idosas da cidade.

“O programa trabalha com quatro campos de ação – tecnologia, educação, saúde e mobilidade física. Dentre as metas, busca alcançar o aumento da confiança e da autoestima para o desenvolvimento das próprias habilidades; a redução da depressão e da solidão; e a ampliação do acesso à informação, da comunicação e da interação social entre familiares e amigos, além de possibilitar maior longevidade com qualidade de vida”, afirmou o titular da SNDPI, secretário Antonio Costa.

Também participaram da inauguração o prefeito Rafael Diniz e a vice-prefeita Conceição Sant’anna, a superintendente do Envelhecimento Saudável e Ativo (Sesa) do município, Heloísa Landim, a ex-deputada federal Cristiane Brasil e os vereadores Genásio, Jorginho Virgílio e Rosilani do Renê, integrante da Comissão dos Direitos do Idoso.

Histórico

“No Programa Viver, os compromissos são mútuos. A adesão é voluntária. O município encaminha um ofício que deve conter uma breve justificativa sobre a relevância e a pertinência de receber o Programa. O Conselho dos Direitos da Pessoa Idosa precisa estar ativo e, além disso, a Prefeitura deve disponibilizar o espaço para a instalação dos equipamentos e estabelecer as parcerias. Os equipamentos são doados pelo MMFDH, por meio da SNDPI, como computadores, webcams, projetores e impressoras”, completa o secretário Antonio Costa.

O Programa já foi inaugurado em mais de 36 municípios do país. A proposta é cumprir a primeira meta de chegar a 100 localidades. A finalidade consiste, ainda, em contribuir com a inclusão tecnológica da pessoa idosa, facilitando as demandas do segmento por meio do estímulo aos atendimentos virtuais como, por exemplo, serviços da Previdência do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), que estão em fase de estudos para a parceria com o Programa Viver.

Reportar erro