Notícias

Governo Federal lança o projeto LibrasGOV

publicado: 26/09/2019 19h46, última modificação: 26/09/2019 20h00
LibrasGOV

Foto: Willian Meira - Ascom/MMFDH

Durante solenidade em celebração ao Dia Nacional do Surdo, realizada na tarde desta quinta-feira (26), no Palácio do Planalto, o Governo Federal lançou o projeto "LibrasGOV – Sinalizando em Língua Brasileira de Sinais os espaços, contextos e expressões governamentais". A iniciativa tem a proposta de registrar os sinais utilizados na política, a fim de possibilitar que todas as pessoas do país usem os mesmos símbolos.

Entre os participantes, estiveram o presidente da República, Jair Bolsonaro, a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, e a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, além da secretária nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Priscilla Gaspar, e a diretora de Políticas de Educação Bilíngue de Surdos do Ministério da Educação (MEC), Karin Strobel.

“Que o mundo inteiro possa olhar para o que está acontecendo e veja o que é respeito aos direitos humanos, o que é inclusão. Essa celebração é para mandar um recado – nenhum surdo ficará para trás neste governo”, afirmou a ministra Damares.

A titular do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) enfatizou a importância da Lei Brasileira de Inclusão (LBI), que demorou 14 anos para ser aprovada. “É prioridade do governo a regulamentação da LBI. Foi meta dos primeiros 100 dias e tem sido meta todos os dias deste governo. Este é o país da inclusão. Ninguém ficará para trás”.

“Nós estamos em busca dos invisibilizados, como os que estão nas aldeias indígenas – alguns correndo o risco de serem sacrificados – os da floresta, do interior desta nação. Este é um novo momento. Chegou a vez dos surdos”, completou a ministra.

Presente

A primeira-dama, Michelle Bolsonaro, destacou o significado da solenidade. “Hoje é um dia duplamente especial, pois comemoramos o aniversário do Instituto Nacional de Educação de Surdos (INES), a primeira escola de surdos do Brasil, e o Dia Nacional dos Surdos”.

Na oportunidade, Michelle enfatizou, ainda, que o lançamento é um presente. “No projeto LibrasGOV todos terão acesso aos sinais criados por surdos que trabalham no governo e toda a sua equipe. Os surdos têm direito a adentrar às várias áreas do conhecimento”, celebrou.

História

Para a secretária nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência do MMFDH, Priscilla Gaspar, a cerimônia representa um evento histórico, de modo a proporcionar visibilidade às pessoas surdas.

“Acreditamos na mudança do país e na competência das pessoas com deficiência. Reconhecer os surdos significa reconhecer a sua língua também, sua cultura e sua identidade. Significa que o surdo pode ser valorizado e deve ser incluído efetivamente, para que o Brasil seja um país justo e verdadeiramente inclusivo”, disse.

“O lançamento desse projeto significa que o governo quer um país inclusivo, quer divulgar a Língua Brasileira de Sinais. O nosso governo quer olhar para nós. Isso é histórico. Vamos juntos mudar o país e a nossa história”, completou a secretária.

Educação

A diretora de Políticas de Educação Bilíngue de Surdos do MEC, Karin Strobel, ressaltou a relevância da data. “Neste momento estamos vivendo algo inédito da difusão e da propagação da Língua Brasileira de Sinais e com isso sonhamos por dias melhores na educação dos surdos brasileiros”.

“Isso é algo revolucionário em todo o mundo. Estamos tendo a oportunidade de provar a capacidade das pessoas surdas, em especial. O LibrasGOV é um projeto realmente muito importante que vai levar a Língua Brasileira de Sinais para outras áreas, não somente áreas restritas à comunidade surda. Agora os surdos podem adentrar ao governo, adentrar às questões políticas e isso nos engrandece, nos enaltece também”, concluiu.

Reportar erro