Notícias

Ministério lança a campanha "Adote um trabalhador venezuelano e sua família"

publicado: 14/09/2019 02h04, última modificação: 14/09/2019 09h40
Campanha

Com a proposta de receber cidadãos oriundos da Venezuela com acolhimento humanitário, o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), por meio da Secretaria Nacional da Família (SNF), lançou nesta quarta-feira (11) a campanha “Adote um trabalhador venezuelano e sua família”. A solenidade foi realizada na Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomércio/SP). A iniciativa resulta de visita feita pela SNF a Roraima no mês anterior, em parceria com a Defensoria Pública da União (DPU), no âmbito da Operação Acolhida.

Participaram do lançamento a secretária nacional da Familia, Angela Gandra Martins, o subdefensor público-geral federal, Jair Soares Junior, o coronel Eduardo Migon, chefe da Seção de Planejamento e Operações da 2° Divisão do Exército brasileiro, e o presidente do Conselho Superior de Direito da Fecomércio, Ives Gandra.

"Esperamos que esse acolhimento humanitário temporário possa servir também de testemunho para uma maior abertura à solidariedade internacional, além de ajudar a refletir sobre ações positivas para os problemas permanentes de desemprego no pais", afirmou a secretária.

Histórico

A titular da SNF esteve nas cidades de Boa Vista e Pacaraima, estado de Roraima, nos últimos dias 05 e 06 e agosto, para conhecer as ações da Operação Acolhida. A iniciativa consiste em receber cidadãos oriundos da Venezuela com acolhimento humanitário, em determinados casos visando à interiorização em território brasileiro. O roteiro da missão compreendeu visitas a abrigos locais, postos de atendimento e bases militares responsáveis.

Convidada pela DPU, a secretária esteve acompanhada pelo diretor de Formação, Desenvolvimento e Fortalecimento da Família do ministério, André Brügger.

“Realmente a Operação Acolhida é exemplar como ação humanitária. Ficamos impressionados com a dedicação e o serviço que estão prestando de forma tão eficaz”, afirmou Angela na ocasião.

Reportar erro