Notícias

MMFDH articula parcerias para inclusão da temática da pessoa idosa nos currículos escolares

publicado: 11/02/2020 10h17, última modificação: 12/02/2020 14h31
MMFDH articula parcerias para inclusão da temática da pessoa idosa nos currículos escolares

O Programa Educar para Valorizar e Respeitar o Estatuto do Idoso na Prática foi lançado pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) em outubro de 2019. Agora, o Ministério está trabalhando na consolidação de parcerias para efetivar as ações planejadas como, por exemplo, a inclusão da temática da pessoa idosa nos currículos escolares.

O Programa também visa mobilizar o poder público e gestores da educação dos estados, municípios e Distrito Federal para a promoção da educação como ferramenta para defesa dos direitos da pessoa idosa. Além disso, a intenção é conscientizar a sociedade sobre o tema.

Nessa quarta-feira (5), o secretário nacional de Promoção e Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa (SNDPI), Antonio Costa, esteve na sede da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) para iniciar um diálogo com a entidade sobre o Programa Educar.

A intenção é formar parcerias com os órgãos e entidades que atuam na pauta da educação no país, a fim de consolidar uma proposta e formular a estratégia mais adequada e efetiva para o cumprimento do disposto no Art. 22 da Lei 10.741 de 2003, o Estatuto do Idoso.

O secretário Antonio Costa afirmou que “precisamos ouvir todos os atores possíveis para que nossas ações sejam efetivas e os nossos idosos respeitados e valorizados”. Os principais envolvidos nessa parceria são o Ministério da Educação (MEC), a Undime e o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), que poderão contribuir com o MMFDH na construção de metodologias que subsidiem os docentes na abordagem da temática do idoso nas escolas.

O tema será tratado como transversal contemporâneo, tendo como base as diretrizes estabelecidas pela SNDPI e as diretrizes da Base Nacional Comum Curricular (BNCC). A inserção nos currículos escolares terá início pela educação básica, nos conteúdos transversais que são determinados na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB) do Ministério da Educação (MEC).

“Este encontro com a Undime reflete nosso interesse e compromisso com a agenda e foi a continuidade de uma série de ações que a secretaria vem empreendo para cumprir sua missão”, finalizou o Secretário.

Reportar erro